fbpx
Inicial / Blog / Análise da Propaganda Partidária Gratuita (PPG) do PDT – Janeiro/2013

Análise da Propaganda Partidária Gratuita (PPG) do PDT – Janeiro/2013

PDT – Partido Democrático Trabalhista
Dia 24 de janeiro de 2013
Número: 12
Fundação: 10 de novembro de 1981
Presidente: Carlos Lupi
Site: www.pdt.org.br
Duração: 10 (dez) minutos

Embora tecnicamente abaixo dos padrões dos programas dos partidos de médio e grande porte, o PDT mostra que tem uma estratégia muito bem definida e alinhada a todos os partidários: a educação como peça fundamental do trabalhismo e este é a alavanca para um projeto de nação mais ousado que o atual 6º lugar na economia mundial. A primeira frase de Carlos Lupi é: o PDT continua forte. Excelente para quem um dia foi forte, estava a pouco tempo muito fraco e está ascendendo numa escala melhor do que os mais otimistas trabalhistas poderiam prever.

A educação é a sua bandeira, sendo assim o PDT coloca que para acabar com a desigualdade é preciso atacar a disparidade da educação. A educação básica deve ser federalizada para concentrar todos os esforços, recursos e métodos para acabar com o contraste da educação do rico e do pobre.

Cristovam Buarque, Carlos Lupi, Acir Gurgacz e André Figueiredo são os protagonistas do programa que sem tirar o foco da educação se coloca contra a corrupção e chama atenção para o resultado eleitoral das mulheres do partido. Usa de forma mais discreta a imagem de Brizola e dos CIEPs.

Não foge ao pragmatismo eleitoral dos partidos de pequenos e médios, todos querem e precisam se mostrar fortes e que estão crescendo. No caso do PDT, destacam os mais de 6 milhões de votos que o partido teve e a eleição nas capitais que fizeram com que o PDT seja o quinto maior partido analisando apenas as capitais. A moderna estratégia do PDT também inclui a Internet, o site do partido e o da Fundação Leonel Brizola foram bem destacados.

As contradições ficaram mais para o final do programa, defendeu a aliança com o governo do PT, que viabilizou esta retomada do partido, mas frisou que é uma aliança crítica lembrando casos da destinação orçamentária do PIB fixa para a educação e a previdência. E que defende um percentual de votos como clausula de barreira como medidor de seriedade dos partidos políticos. Certamente os trabalhistas acreditam que com menos partidos o PDT cresce percentualmente, mas talvez sem os pequenos os médios se transformem nos pequenos.

Sobre Juliano Sebastian

Consultor político, graduado em Comunicação Social e pós-graduado em História e Ciências Sociais. Gosto muito de samba, NFL, futebol, tecnologia e artes.