fbpx
Inicial / Artigos / O que esperar dos Programas Nacionais de Propaganda Partidária Gratuita em 2016?

O que esperar dos Programas Nacionais de Propaganda Partidária Gratuita em 2016?

Este ano de 2016 para os Programas Nacionais de Propaganda Partidária Gratuita (PPG) promete ser um dos mais importantes diante do cenário de incerteza provocado pelas mudanças tanto das regras eleitorais quanto o volume de recurso financeiro envolvido que agora passou a ser de conhecimento da maioria com maior detalhamento.

A redução do tempo de campanha eleitoral fará com que os pré-candidatos se ocupem com maior empenho nas pré-campanhas. Embora este ano seja a vez das eleições municipais, os PPGs podem fortalecer muito os atalhos informacionais e as lideranças a serem utilizados nestas próximas eleições.

A mudança do prazo de filiação para concorrer nas eleições deve fazer com que os partidos invistam na sedução de quadros com os quais estejam em conversas.

Com a proximidade das eleições, a partir de maio, as inserções (que não são nossos objetos de análise) que sempre tiveram função especial pré-eleitoral, serão ainda mais disputadas pelos candidatos e aliados que disputarão as cidades mais estratégicas para cada partido.

A diminuição de recursos financeiros circulando nas eleições é iminente e certamente a forma de fazer política mudará a partir da redução do poder econômico empregado. Isto fará com que todos os passos sejam dados com maior cautela e a eficiência técnica-financeira será uma meta essencial para projetos eleitorais vitoriosos. Desta forma os PPGs e as inserções como ferramentas/recursos disponíveis de pré-campanha terão uma atenção mais especial dos partidos e de quem vai disputar as eleições. A briga pelo espaço de veiculação deve se acirrar.

Tudo indica que estas projeções apresentadas sobre os PPGs para 2016 e consequentemente o papel central que terão nas estratégias partidárias corroboram com a conclusão que nestas eleições teremos um cenário que acentuará a necessidade de profissionalização das campanhas eleitorais quando a eficiência agora mais do que nunca será a tônica para os projetos eleitorais sustentáveis e vencedores.

PPGs de 2016: curiosidades e expectativas.

  • Três novos partidos estreiam: o Partido Novo, Rede Sustentabilidade e o Partido da Mulher Brasileira.
  • Janeiro: o Partido Verde deve apresentar ao Brasil o seu novo líder, o ex-tucado e senador Álvaro Dias, e como o programa do partido será daqui para frente. Qual será a nova abordagem do partido para as questões ambientais e a sua relação com o agronegócio?
  • PT e PMDB que andam estremecidos puxaram seus programas para o inicio da agenda política do ano logo após o carnaval em fevereiro. A distância entre os seus programas é de dois dias, o PT veicula dia 23 e o PMDB dia 25. Quem dará a tônica do programa do PMDB: ala governista ou a ala de Eduardo Cunha?
  • O mês de março terá oito programas nacionais. Recorde.
  • Será que em março o PSB já apresentará o Geraldo Alckmin socialista ao Brasil?
  • Abril: todos querem saber qual será a linha do renovado PDT com a chegada de Ciro Gomes.
  • Também em abril Marina finalmente apresenta ao Brasil o Rede Sustentabilidade formalizado.
  • O mês de maio que sempre é bastante disputado pelos maiores partidos tem este ano o PSDB isolado.
Programação de 2016 dos PPGs

Os programas sempre vão ao ar às 20h (rádio) e às 20:30h (TV) em cadeia nacional.

Confira aqui!

Sobre Juliano Sebastian

Consultor político, graduado em Comunicação Social e pós-graduado em História e Ciências Sociais. Gosto muito de samba, NFL, futebol, tecnologia e artes.